vai viajar para a Argentina ?

Antes de fazer as malas e se preocupar com os roteiros de viagem, é essencial consultar um médico.
Apenas um profissional qualificado te passará os devidos cuidados de prevenção de doenças e lesões, além de te dar as orientações, fazer os exames e solicitar as vacinas necessárias. Por isso, se for viajar, procure um profissional da saúde e torne sua viagem mais agradável e tranquila.

precauções antes de viajar

Vamos te ajudar com dicas e orientações para que a sua viagem para a Argentina seja tranquila e inesquecível. Abaixo temos algumas informações mas ressaltamos que é imprescindível a consulta ao Portal Consular para saber o que podem ou não ser feito por você.

Informações Básicas
  • Vacinações: Atualmente não há exigência de vacinação para a entrada de brasileiros na Argentina.
  • Recomendações de viagem: Viajar com precauções normais de segurança.
  • Rede de Saúde: Há sistema público de saúde
  • Emergências médicas e policiais: 911
Recomendações de viagem

Não há, na Argentina, avisos específicos ou situações que demandem grande atenção por parte dos viajantes brasileiros, mas algum grau de cautela é sempre necessário ao viajar, independentemente do destino escolhido. Cidadãos brasileiros devem viajar à Argentina com precauções normais de segurança. Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura dos tópicos desta página.

Cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato dos Consulados do Brasil em Buenos Aires, Córdoba, Mendoza, Paso de los Libres e Puerto Iguazú, que, se necessário, poderão prestar assistência consular a nacionais na Argentina.

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar. Os Postos com serviço consular estão a disposição para auxiliar em casos de maior complexidade. Acesse o Portal Consular para saber o que uma Repartição Consular pode ou não pode fazer por você.

Seguro-saúde

Reitera-se a importância de se contratar um seguro de viagem que contemple assistência médica e repatriação em caso de acidente (ou falecimento) e, no caso de viajar em automóvel, verificar que o seguro contra terceiros seja válido, que se haja efetuado a extensão a terceiros países e que a companhia seguradora conte com um representante na Argentina.

Para brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil, menores de 18 anos, que viajam ao exterior, sozinhos ou acompanhados de apenas um dos genitores ou responsáveis legais, é obrigatória a apresentação de autorização de viagem. Caso o genitor se encontre no Brasil, a autorização de viagem deverá ser emitida em cartório ou junto a Juizado de Menores. Se o menor for residente na Argentina, é necessário também legalizar a autorização no Itamaraty em Brasília ou em um de seus escritórios regionais.

A autorização de viagem deverá ser elaborada em duas vias originais, uma das quais será retida pelo agente de fiscalização da Polícia Federal brasileira no momento do embarque, juntamente com cópia de documento de identificação da criança ou do adolescente, e a outra deverá permanecer com a criança ou adolescente, ou com o terceiro maior e capaz que o acompanhe na viagem.

Caso o genitor se encontre na Argentina, a autorização de viagem poderá ser emitida junto a representação consular brasileira. O documento pode ser solicitado tanto por genitor de nacionalidade brasileira como estrangeiro (portador ou não de RNE). Não há custo para a emissão da autorização de viagem.

Em conformidade com a Resolução n.º 131, de 26/05/2011, do CNJ, quando da solicitação de passaporte para menor, a autorização de viagem poderá ser inscrita no passaporte do menor.
O menor de idade brasileiro, residente no Brasil e que esteja na Argentina na condição de turista NÃO necessita autorização de viagem para saída da Argentina.

O menor de idade brasileiro, residente na Argentina, para viajar ao Brasil com somente um de seus genitores, deverá apresentar autorização de viagem. O genitor ausente deverá providenciar a autorização de viagem junto a autoridade argentina competente ("Escribano" ou "Juzgado de Menores"). Caso o genitor ausente se encontre no Brasil, deverá emitir autorização de viagem junto a cartório brasileiro (que reconhecerá a firma do genitor) e, em seguida, legalizar o documento junto ao Itamaraty (endereços podem ser encontrados neste Portal Consular). Somente nesse caso específico (menor residente na Argentina, genitor que autorizará a viagem residente no Brasil) é necessária a legalização da autorização de viagem pelo Itamaraty. Eventuais dúvidas poderão ser enviadas ao endereço eletrônico notariado.baires@itamaraty.gov.br

Entrada de animais domésticos

Conforme disposto pela autoridade argentina competente, SENASA , o ingresso de caninos e felinos provindos de países membros do MERCOSUL é autorizado mediante apresentação de certificado zoosanitário e de comprovante de vacinação anti-rábica, emitidos pela autoridade oficial do país de procedência. A vacinação deve ser realizada pelo menos 30 dias antes da data de ingresso do animal e com vigência não maior a um ano. No Brasil, a Instituição responsável pela emissão de Certificado Zoossanitário Internacional é o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Orientações sobre a Rede de Saúde

Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o site da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Rede de saúde

Apesar dos hospitais públicos argentinos atenderem a estrangeiros, as condições, como em muitos lugares do mundo, são melhores em hospitais particulares.

Medicamentos

Cidadãos brasileiros que estejam usando qualquer tipo de medicamento devem trazer do Brasil a quantidade necessária para o período da viagem. Apesar de os medicamentos vendidos no Brasil serem encontrados com facilidade na Argentina, a venda dos mesmos (sobretudo antibióticos) é condicionada a apresentação de receita médica.

Contatos importantes

Em caso de emergência, recomenda-se que o brasileiro disque o número 107, serviço de pronto-socorro municipal que pode enviar uma ambulância ao seu domicílio ou hotel. Brasileiros que passem mal em Ezeiza, entretanto, ou fora da cidade de Buenos Aires, devem chamar o Serviço de Emergência da Província de Buenos Aires, pelo telefone 911.

Dados dos serviços de utilidade pública da Argentina:

  • Ambulâncias: 107
  • Bombeiros: 100
  • Defesa Civil (emergências): 103
  • Policia Federal: 101/911
  • Aeroportos: 5480-6111
  • Buetur (assistência ao turista): 0800 999 283887
  • Auxílio à lista: 110
  • Hora certa: 113

site úteis

Ministério da Saúde: www.saude.gov.br

Centers for Disease Control and Prevention (EUA): wwwnc.cdc.gov/travel

Organização Mundial da Saúde: www.who.int/ith/en

Portal da ANVISA http://portal.anvisa.gov.br/dicas-de-saude-para-viagem

receba uma pré-análise

Preencha o formulário abaixo indicando o país para onde deseja viajar e recebe dicas e orientações para deixar sua viagem ainda mais incrível