vai viajar para o Marrocos?

Antes de fazer as malas e se preocupar com os roteiros de viagem, é essencial consultar um médico.
Apenas um profissional qualificado te passará os devidos cuidados de prevenção de doenças e lesões, além de te dar as orientações, fazer os exames e solicitar as vacinas necessárias. Por isso, se for viajar, procure um profissional da saúde e torne sua viagem mais agradável e tranquila.

precauções antes de viajar

Vamos te ajudar com dicas e orientações para que a sua viagem para o Marrocos seja tranquila e inesquecível. Abaixo temos algumas informações mas ressaltamos que é imprescindível a consulta ao Portal Consular para saber o que podem ou não ser feito por você.

Informações Básicas
  • Vacinações: Não é exigido comprovante de vacina anti-cólera para viajantes brasileiros
  • Recomendações de viagem: Viajar com alto grau de cautela.
Recomendações de viagem

Cidadãos brasileiros devem viajar ao Marrocos com alto grau de cautela. Para maiores informações, recomenda-se a cuidadosa leitura dos tópicos desta página.

Cidadãos brasileiros devem ter sempre as informações de contato da Embaixada do Brasil em Rabat, que, se necessário, poderá prestar assistência consular a nacionais no Marrocos.

A depender da natureza de sua solicitação, a melhor opção poderá ser entrar em contato com sua família, amigos, companhia aérea, agente de viagem, operador de turismo, empregador ou seguro de viagem em primeiro lugar. Os Postos com serviço consular estão a disposição para auxiliar em casos de maior complexidade.

Seguro-saúde

Atendimento médico de qualidade está disponível nas maiores cidades do Marrocos, como Rabat e Casablanca. No entanto, tratamento especializado pode ser difícil de encontrar e médicos nem sempre poderão comunicar-se em inglês com o paciente.
Em caso de traumas, acidentes ou quaisquer outras graves situações de saúde, serviço de evacuação médica para a Espanha pode ser necessário. Nesse caso, recomenda-se a cidadãos brasileiros que contratem seguro de saúde internacional que cubra esse tipo de atividade. Recorda-se aos turistas que serviços de evacuação médica podem custar valores expressivos.

Orientações sobre a Rede de Saúde

Cidadãos estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita em grande número de países. Recomenda-se vivamente que viajantes brasileiros sempre contratem seguro internacional de saúde adequado, mesmo que tal documento não seja exigido pelas autoridades migratórias locais. O Ministério das Relações Exteriores não poderá se responsabilizar por despesas médicas de brasileiros no exterior.

Antes de viajar, nacionais brasileiros devem certificar-se de sua saúde física, tomando as vacinas indicadas para o destino escolhido. Vacinas contra difteria, tétano, hepatite B, sarampo, caxumba, rubéola e tuberculose são recomendadas para todo tipo de viagem. Em caso de dúvidas, o Ministério da Saúde poderá ser consultado.

Para obter informações sobre surtos de doenças infecciosas no exterior, é importante consultar o site da Organização Mundial da Saúde (OMS), que contém dados detalhados sobre a situação específica de saúde de cada país.

Ao retornar de países com ocorrência de endemias, quaisquer sintomas devem ser imediatamente comunicados às autoridades de saúde brasileiras.

Vacinação

Viajantes provenientes do Brasil não precisam apresentar comprovante de vacina específica.

Medicamentos

Grande parte dos medicamentos disponíveis no Brasil podem não ser encontrados no país. Recomenda-se que cidadãos brasileiros levem quantia suficiente de medicamentos para viagens ao país, portando, sempre, a receita médica em inglês desses remédios. Medicamentos enviados por via postal serão apreendidos pelas autoridades migratórias.

Parasitas

O visitante no país estará vulnerável a bactérias e protozoários causadores de diarreia e cólera. Devido aos abundantes casos de cólera e diarreia enfrentados pelas autoridades de saúde locais, recomenda-se ao turista brasileiro muito cuidado com o consumo de alimentos, água e contatos direto com as pessoas.

Intoxicação alimentar

Durante a estadia no país, deve-se evitar o consumo de alimentos servidos em mercados públicos e na rua. Cidadãos brasileiros devem levar ao país antiácidos e remédios para diarreia e dores estomacais.

Condições ambientais

Água

O abastecimento de água potável no Marrocos é de boa qualidade nas principais cidades. A oferta de água mineral é regular e de boa qualidade. A água gasosa mais conhecida é da marca Ouelmes.

O abastecimento de água potável é assegurado em todas as grandes cidades e em algumas aldeias, mas recomenda-se beber água mineral, evitar alimentos crus, lavar cuidadosamente frutas e legumes, evitar nadar em rios e represas. De acordo com estudo recente, um quarto das praias do litoral marroquino é considerado insalubre.

Altitude

Algumas regiões do país têm alta altitude. É o caso da cidade de Ouarzazate, a 1.200 metros de altitude, que está em uma região árida aos pés do alto Atlas do Marrocos e é muito procurada por turistas interessados em conhecer o deserto. Nessas regiões, há risco real de danos à saúde para pessoas portadoras de condições específicas, sobretudo moléstias cardiovasculares ou respiratórias, ou de idade mais avançada. Cidadãos brasileiros que pretendem viajar à região devem ater-se aos cuidados mínimos durante as primeiras semanas de aclimatação, tais como evitar esforço físico e fadiga, ingerir quantidades adequadas de líquidos e alimentos leves e frescos.

Contatos importantes

Principais contatos de emergência:

  • Polícia : 19
  • Polícia turística: +212 5 24 38 46 01
  • SAMU (Serviço de Assistência Médica de Urgência)
    • Agadir : +212 5 28 82 88 88
    • Casablanca : +212 5 22 31 31 50 e +212 5 22 30 30 30
    • Fès : +212 5 35 94 24 24
    • Marraqueche : +212 5 24 43 30 30 / 141
    • Rabat : +212 5 37 20 21 21 /20 21 22/20 21 23
    • Tanger : +212 5 39 93 12 8
  • Bombeiros : 15
  • Informações : 160
  • Socorro na estrada : 177
  • Comissariado de polícia
    • Agadir : +212 5 28 84 52 08
    • Asilah : +212 5 39 41 71 90
    • Casablanca : +212 5 22 98 98 65
    • Chefchaouen : +212 5 39 98 62 61 ou 98 63 89
    • El Jadida : +212 5 23 34 27 94
    • Fès : +212 5 35 62 20 62
    • Marraqueche : +212 5 24 43 00 89 / +212 5 24 43 05 70
    • Meknès : +212 5 35 52 16 79
    • Mohammedia : +212 5 23 32 40 90
    • Nador : +212 5 56 60 74 50
    • Rabat : +212 5 37 72 02 31/32
    • Tanger : +212 5 39 94 04 77/94 06 70
    • Tetouan : +212 5 39 70 29 61/2/3/

site úteis

Ministério da Saúde: www.saude.gov.br

Organização Mundial da Saúde: www.who.int/ith/en

Portal da ANVISA http://portal.anvisa.gov.br/dicas-de-saude-para-viagem

receba uma pré-análise

Preencha o formulário abaixo indicando o país para onde deseja viajar e recebe dicas e orientações para deixar sua viagem ainda mais incrível